/cultural notícias

Concurso de Poesias

05/06/2017

No dia 17/05 foi realizado, pelo Departamento Cultural, o Concurso de Poesias do Ipê Clube.
As poesias premiadas, em ordem, foram: “Véu” de Rita Picciafuoco, “Encantos” de José Carlos Zanini e “Nudez Desponta” de Alexandre Moreira.

Confira:


Véu

A neblina absorveu o espaço
Zombou do tempo.

Fez tudo virar um momento.
Fez o segundo absorver o infinito
E ser infinitamente segundo.

Veio como se fosse nada
E fez do nosso nada um mundo.

Ilhados, sentimos nossa imensidão.
Grudados neste véu
Perdemos nossos corpos
Nossas vozes.
Não havia mais imensidão

Apenas nós,
Soltos
Feito de neblina,
Molhados de vida.

Autoria: Rita Picciafuoco

 

Encantos

Em cantos eu me esgueiro
Assim eu sigo despercebido
Apenas um passageiro
Nem o mocinho, nem o bandido

Em cantos eu me inebrio
O som suave me deixa leve
Preenche qualquer vazio
Interminável, contudo, breve

Encantos em toda sorte
O amanhecer, a tua beleza
Encanto até na morte
Famigerada, única certeza

Encantos em todo canto
Em todo canto
Enfim, encantos.

Autor: José Carlos Zanini Jr.


Nudez desponta

Foi amor.
É amor, sempre será amor,
Até quando se for!

Ilha paradisíaca,
A sombra do coqueiro,
Praia afrodisíaca
É do “aventureiro”

Num mergulho sorrateiro,
Beijos molhados,
Corpos inteiros,
Entrelaçados.

Então, vamos mais fundo,
Outra vez, nas ondas,
No vai e vem profundo,
Nossa nudez desponta!

Amar e possuir,
Acariciar, sem resistir
Sussurros e gemidos,
Fetiches atrevidos,
No mais doce refúgio,
Desperta, libido.

Você me aperta,
Meu corpo, não nega,
Enquanto não encaixa,
Não sossega.

Cenário, onde há sedução,
Paraíso e tentação,
Desejo excitante,
Ilha grande, exuberante!

Para se fazer amor de verdade,
Como nunca fizera, antes.
Só para os apaixonados,
Eternamente amantes!!!

Autor: Alexandre Moreira

 

Rua Ipê, 103 • Ibirapuera • São Paulo • SP • CEP 04022-005 • Tel. (11) 5574-7255
Copyright © • Todos os direitos reservados